terça-feira, 27 de setembro de 2011

Esperou o marido com uma saia curta, sapatos de salto alto e maquiagem.
O batom ela escolheu igual ao da mancha na camisa.
#microconto


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

''Quando a viu sentiu a pontada no peito.
Morreu pensando que era amor.''

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dia sem Carro


Hoje, para participar do "Dia Mundial sem Carro", saímos caminhando para almoçar.
O passeio, com a temperatura de primavera, só não foi mais agradável por falta de calçadas.
O problema nem foi caminhar na lama ou em piso irregular, o maior risco é a velocidade dos carros na rua das Missões, agravado pelo estreitamento da área destinada aos pedestres por muros das propriedades.
Se for impossível deixar o carro em casa, que se diminua a velocidade priorizando a segurança de quem está caminhando.
Nada mais agradável que poder ver a paisagem com calma e deparar-se com coisas engraçadas como a placa abaixo... rs.



Depois de algumas décadas, almoçamos no Tunga. Tomamos o cafezinho no Go Getter e caminhamos pela Rua XV até o Teatro Carlos Gomes. Quando pensamos em sentar nos bancos da praça, percebemos, mais uma vez, como a sombra das árvores faz falta. Vi idosos e mulheres com crianças de colo procurando os bancos pra sentar e organizar a bolsa, documentos ou apenas descansar, e desistindo por causa do calor do sol.

Também vi um depravado chamando toda adolescente que passava pelo local, principalmente as de uniforme de um Colégio próximo. O mesmo não acontecia com mulheres bonitas que passavam pelo local. Ele estava interessado nas meninas de 13 ou 14 anos. Fiquei em dúvida se chamava a polícia. Será que atenderiam a ocorrencia?

Bem, este é o registro do "Dia sem Carro" de 2011.
Muito bom sair da rotina.
Por mim, o almoço, poderia ser sem carro todos os dias...

Miniconto



Descascou a manga e teceu os fiapos.
Ao cozer a blusa constatou que faltou pano pra manga.
Discutiu com o marido dias a fio até completar o que faltava.
Luzia estreou no inverno seu lindo blusão ensolarado.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Cada momento ao teu lado tem a vibração, a intensidade e o timbre da nota do teu riso.
O marido adorava lhe comprar sonhos.
O casamento acabou porque ela enjoou de doce. 
A mesa denunciou o que se passava sob ela.
Revelou outro tipo de fome.
Estava farta.
Desejava viver com menos pratos.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Coisas (interessantes) que a gente recebe por -email


A ARCA DE NOÉ (brasileira)  


Um dia, o Senhor chamou Noé que morava no Brasil e ordenou-lhe:
ANTES DE 21.12.2012, 6 meses antes, (NOVO FIM DO MUNDO) farei chover ininterruptamente durante 40 dias e 40 noites, até que o Brasil seja coberto pelas águas.

Os maus serão destruídos, 
mas quero salvar os justos e um casal de cada espécie animal. 

Vai e constrói uma arca de madeira.

No tempo certo, os trovões deram o aviso e os relâmpagos cruzaram o céu.



Noé chorava, ajoelhado no quintal de sua casa, 
quando ouviu a voz do Senhor soar furiosa, entre as nuvens: 

- Onde está a arca, Noé?


- Perdoe-me, Senhor, suplicou o homem. 
Fiz o que pude, mas encontrei dificuldades imensas:

Primeiro tentei obter uma
licença da Prefeitura
mas para isto, além das altas taxas para obter o alvará, 

me pediram ainda uma contribuição para a campanha de eleição do prefeito. 
Precisando de dinheiro, fui aos bancos e não consegui 
empréstimo, mesmo aceitando aquelas taxas de juros ...
O
Corpo de Bombeiros 
exigiu um sistema de prevenção de incêndio, mas consegui contornar, subornando um funcionário. 
Começaram então os problemas com
o IBAMAe a 
FEPAM para a extração da madeira.


Eu disse que eram ordens SUAS, mas eles só queriam saber se eu tinha um "Projeto de Reflorestamento " e um tal de "Plano de Manejo ". 
Neste meio tempo ELES descobriram também uns casais de 
animais guardados em meu quintal.. além da pesada multa, o fiscal falou em "Prisão Inafiançável " e eu acabei tendo que matar o fiscal, porque, 
para este crime, a lei é mais branda.

Quando resolvi começar a obra, na raça,apareceu o
CREA e me multou porque eu não tinha um Engenheiro Naval 
responsável pela construção.
Depois apareceu
o Sindicato exigindo que eu contratasse seus marceneiros com garantia de emprego por um ano.

Veio em seguida
a Receita Federal, falando 
em " sinais exteriores de riqueza " e também me multou.
Finalmente, quando a 
Secretaria  Municipal do Meio Ambiente pediu o " Relatório de Impacto Ambiental " sobre a zona a ser inundada, mostrei o mapa do Brasil.

Aí, quiseram me internar 
num Hospital Psiquiátrico!

Sorte que o INSS estava de greve...

Noé terminou o relato chorando, 
mas notando que o céu clareava perguntou: 

- Senhor, então não irás mais destruir o Brasil?

- Não! - respondeu a Voz entre as nuvens. 
- Pelo que ouvi de ti, Noé, cheguei tarde!O governo já se encarregou de fazer isso! 


(recebi este texto por e-mail, sem o nome do autor)

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A verdade passeou nua pela festa.
Os convidados lhe viravam o rosto clamando pudor.
Até os puros de coração quiseram cobrir-lhe a nudez!
Ocorreu um erro neste gadget